Registre-se agora
 
X

Moleque de ideias agora pode ser para quem quer mais.

3071 dias atrás por Leila País de Miranda   Comentários (0)

, ,

Este ano começamos uma nova modalidade de trabalho com as crianças. A taxa de contribuição mensal sempre permitiu que as crianças frequentassem a Moleque de ideias 1 hora por semana. Pouco? Sempre achamos pouco, mas era o possível e, por incrível que pareça, funciona. As crianças gostam de fazer o que desejam, e sempre voltam uma semana depois como se não houvesse passado tempo algum.

Mas sempre quisemos tê-las mais perto, por mais tempo. E então este ano resolvemos que, pelo mesmo valor, a criança que quiser pode retornar em qualquer outro horário em que estejamos disponíveis para o trabalho com elas. A condição é querer. E se comprometer a negociar os recursos disponíveis. E está dando certo.

Hoje há crianças vindo até 3 vezes por semana, por 01:30h de cada vez, completando quatro horas e trinta minutos de convivência semanal, neste nosso espaço de aprender a fazer fazendo, de aprender a fazer querendo. Uma destas crianças é o Eduardo, que representa também a volta das crianças à Moleque de ideias. Eduardo, que estudou aqui em 2004 e 2005, hoje está com 13 anos. Outro que tem frequentado sempre que consegue é o Daniel Oliveira, que estudou aqui de 2005 a 2008. Daniel hoje está também com quase 13 anos. Eduardo está fazendo vídeo e pixelart; Daniel, programação e montagem de uma miniatura de guindaste com o kit Eitech.

E há aqueles que ainda não voltaram fisicamente, mas continuam fazendo parte da nossa rede, uma outra boa maneira de continuarmos juntos, como a Juliana - 1999 a 2004, hoje com 17 anos, a Sofia - 1996 a 1998, hoje com 22 anos e a Mayara - 1996 a 1998, hoje com 24 anos de idade.

E tem a Laís, que por ser amiga da minha filha, sempre fez trabalhos de escola aqui. E hoje, com 23, voltou para pedir ajuda para realizar uma vídeo instalação sobre lixo, que vai ser utilizada pela Escola Miraflores em educação ambiental. O trabalho ficou muito legal e assim que ela liberar nós postamos aqui.

Vou terminar com uma imagem de uma troca de mensagens entre eu e a Juliana depois da recente visita dela à Moleque de ideias, que para mim tem um significado muito importante:

Eu também queria que a gente morasse todo mundo junto. Mas não precisa. Precisa é vocês estarem sempre fazendo aquilo que querem fazer. E sabendo que podem contar com a gente pro que der e vier. Sempre.