Registre-se agora
 
X

Ideias com Kid Pix

Muitas ideias são realizadas com o software Kid Pix. À esquerda, em cima, composição de carimbos e letras feita por Enzo Fazzi, 6 anos em 2004; embaixo, mistura de texturas feita por Danilo Alfradique, 9 anos em 2006. No centro, horizontes e perspectivas, por Tadeu Azevedo, 8 anos em 2004 e Ana Carolina Negreiros, 8 anos em 2005. À direita, Tadeu novamente, usando a caneta para fazer o boneco e depois fontes diversas para escrever seu nome. E embaixo, uma composição de Bernardo Simões, 4 anos em 2006, que fez este desenho para o pai e incluiu, além do texto copiado, caracteres que lembram os de uma calculadora. 

 

 

Desenhos e composições com o aplicativo Kid Pix

(Paisagens, histórias, “onde está?”)

Projetos que favorecem a aprendizagem de: interface de software; menus; representações gráficas de funções; armazenagem; recuperação; desfazer (undo); ferramentas básicas de pintura; uso do mouse; o software é bastante adequado para  pessoas em estágio inicial de aprendizado.

 

Composições com carimbos e fundo como os desenhos livres são muito usados por quem está começando. 


Quando usam um software específico as crianças são levadas a refletir sobre a organização das informações importantes sobre a própria ferramenta: para que serve? Onde estão as cores? Como mudar de cor? O computador não está fazendo o que eu quero! Como apagar? Como o software se comunica comigo, como é que eu me comunico com ele?


O Kid Pix, feito para crianças, tem uma interface gráfica e sonora, praticamente sem texto. A interface ajuda a criança a relacionar as funções disponíveis com sua representação; mais tarde ela poderá generalizar este conhecimento para lidar com a interface de programas (software) mais complexos.


Além do conhecimento sobre ferramentas e interface, outros conceitos fundamentais da Linguagem Digital são trabalhados, como por exemplo:


. durante a execução dos trabalhos, as crianças devem salvar seus arquivos, assim lidando com a organização de informações (pastas, subpastas, criar pastas, nomear pastas, nomear arquivos, atualizar arquivos, abrir arquivos) e sobre processamento de texto (posicionamento do cursor, como modificar sua posição sem apagar, letras maiúsculas, acentos, etc.); 


. para trabalhar com figuras de fundo é necessário abrir um arquivo já existente, usando comandos de importação de imagens;


. trabalhar com carimbos abre oportunidade para lidar com bibliotecas de figuras, e com operações possíveis tais como espelhar, ampliar, reduzir, duplicar, e transformar de várias outras maneiras.


As crianças dão uso significativo às suas criações, contando histórias, inventando brincadeiras.


Para realizar tais atividades, não é necessário ter o dom de desenhar, ou de representar com figuras, pois podem escolher entre inúmeros densenhos já prontos. E esta escolha permite que a criança desenvolva seu senso crítico e estético, decidindo o que vai colocar, onde colocar e como colocar, e também, o que não vai colocar.


E quando as crianças têm o dom, o domínio do equipamento e do software permite belas criações.

 

Esta imagem foi feita por Guido Piazzi, 8 anos em 2006, e se chama "Estados Unidos". É uma composição com fundo pronto e carimbos. Este é um jogo de "Onde está? criado por Bernardo Magalhães, 7 anos em 2004. Composição feita com carimbos e ferramentas de pintura. Esta é uma imagem com dois tempos diferentes no mesmo quadro, dia e noite. Feita por Rayane Cruz e Natália Fernandes, ambas com 8 anos em 2005.

 

Estes são desenhos com muitos carimbos juntos, que formam estruturas novas para quem os olha em conjunto. No alto, à esquerda, Matheus Fernandes, 10 anos em 2004; no centro, Victor, 8 anos em 2004; à direita João Pedro, 5 anos em 2005. Embaixo, à esquerda, Luisa Spezia, 8 anos em 2006; no centro, Felipe Chaves, 7 anos em 2006; à direita, Betina Sass, 7 anos em 2006.


Estes desenhos também trazem características interessantes, como diagonais, elementos assimétricos e composições que misturam desenho livre com carimbos. No alto, à esquerda, Caio Vargas, 9 anos em 2004. Embaixo, à esquerda, Lucas Henrique, 10 anos em 2004. No centro, dois desenhos de Gustavo Lourival, 5 anos em 2001. No alto, à direita, Bernardo Magalhães, 7 anos em 2004. Embaixo, à direita, Igor Serejo e Leonardo Borges, 10 anos em 2003.

 

Estas são ideias com elementos diversos que, quando reunidos, tornam as imagens mais abstratas. No alto, à esquerda, Ana Carolina Negreiros, 8 anos em 2004. No alto, no centro, Arthur Bompet, 5 anos em 2006. No alto, à direita, Hugo Sato, 8 anos em 2006. Embaixo, à esquerda, Auana Reis, 9 anos em 2003. Embaixo, no centro, Gabriel Schneider, 4 anos em 2006. Embaixo, à direita, Matheus Peixoto, 6 anos em 2004.

 

Estas obras são de um mesmo autor: Matheus Nóbrega, 8 anos em 2006. Uma das inúmeras demonstrações do que pode produzir uma criança com ferramentas e liberdade criativa. No alto: à esquerda, Areia Maluca; no centro, Cores Diferentes; à direita, Maluco Terra. Embaixo: à esquerda, Cores Coloridas; no centro: Chuva Colorida; à direita, Guerra.

 

Última atualização 3051 dias atrás por Leila País de Miranda